31/01/2009

As Luzes

Ela estava usando o colar quando ele a conheceu, até foi a conversa que ele usou para se aproximar.

- Bonito isto, o que é? - Ele disse, olhando para o pingente em formato de gota que se aconchegava entre os seios dela, cheio de cores que dançavam dentro da pedra transparente, lançando luzes sobre a pele sedosa.
Ela deu um sorriso de gato e respondeu.
- É o amor que roubei dos outros.
Ele riu. Ela riu. Seus olhos se encontraram.

Meses depois, em uma praça calma, enquanto crianças fugiam de seus adultos, ele sente seu toque suave no peito e uma fina agulhada de dor. Por um breve momento, ele lembra da sua resposta naquela primeira noite. Agora parece uma piada de mal gosto. Ninguém a amou como eu, ele pensa, mas não fala, enquanto vê ela se afastar.

É claro que não faz sentido, mas ele poderia jurar que a garota carregava algo brilhoso entre os dedos enquanto partia, a mesma de antes, com o mesmo sorriso felino. Quanto a ele, estava vazio. Aquele foi o último beijo. Ele tinha certeza.



Creative Commons License
As Luzes by Letícia "Saoki" Lopes está licenciado sob Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License.

2 comentários:

  1. Bom conto! Criativo e com descricoes legais ^^

    Poste mais contos, sempre sao bem vindos. tu sabe disso XD

    Prometo que hoje eu completo o meme

    ResponderExcluir
  2. que triste isso...
    ela deve ser um tipo de succubus

    ResponderExcluir

Comentários são apreciados. Spam é punida com a morte.