19/06/2005

Numb.

"Você já amou algum dia? Horrível, não é? O deixa tão vulnerável. Abre seu peito e abre seu coração e significa que alguém pode entrar em você e bagunçar tudo. Você cria todas essas defesas. Você cria toda uma armadura, por anos, para que nada possa o machucar, então uma pessoa idiota, nem um pouco diferente de qualquer outra pessoa idiota, entra na sua vida idiota... Você dá um pedaço de sí. Eles não pediram. Eles fazem algo idiota algum dia como lhe beijar, ou sorrir para você, e a sua vida de repente não é mais sua.
O amor faz reféns. Ele entra em você. Ele come você por dentro e o deixa chorando na escuridão, para que uma simples frase como "Talvez devêssemos ser apenas amigos" ou "Que perspicaz" se torna um pedaço de vidro abrindo caminho no seu coração. E dói. Não só na imaginação. Não só na sua cabeça. É uma dor de alma, uma dor de corpo, um tipo entra-dentro-de-você-e-lhe-parte-ao-meio de dor. Nada deveria ser capaz de fazer isso. Especialmente não amor.
Eu odeio o amor."
- Rose Walker, em alguma das edições do Sandman do Neil Gaiman.


Enough said.

2 comentários:

  1. Moisés1:45 AM

    Hmm, é por isso que eu amo Rose Walker...

    Descobriste o fascinio negro de escrever blogs depressivos (ponto de interrogação, meu teclado não esta funcionando direito DE NOVO)

    anyway... qualquer coisa, mande um summon, e se ficar dificil, de um toque.

    ResponderExcluir
  2. Nem sempre funciona assim creio. Tudo bem que a probabilidade dessa equação resultar num produto negativo seja de 1.000.000.00 em 1. Todavia, algumas vezes esse 1 ganha desse 1.000.000.00. É coisa rara, mesmo.
    Meio mosca branca (Belo comparativo pra falar sobre raridade. ^^), mas acontece.

    Enquanto isso na bat-caverna...

    ResponderExcluir

Comentários são apreciados. Spam é punida com a morte.